UNIFEBE
Pesquisa desenvolvida por acadêmico é publicada em revista têxtil nacional
Artigo foi publicado na edição de junho de 2021 da Revista Química Têxtil
por Assessoria de Imprensa Unifebe 13/07/2021 às 05:34
Imagem: Divulgação

A pesquisa “Metodologia de Padronização do processo de acabamento de tecidos planos para decoração”, do acadêmico de Pós-graduação MBA em Gestão da Cadeia Têxtil da UNIFEBE, Luiz Gustavo dos Santos Baby, foi publicada na edição de junho da Revista Química Têxtil, periódico nacional da Associação Brasileira de Químicos e Coloristas Têxteis.

No trabalho, o estudante apresenta um modelo que explica a influência de algumas variáveis, como temperatura, pressão e tempo de contato do tecido com o calor, durante o processo de estabilização dimensional de tecidos planos.

Luiz Gustavo explica que, quando submetido ao calor o tecido naturalmente encolhe e essa alteração no tamanho é considerada estável até um certo ponto, e quando variáveis como temperatura, pressão e velocidade da máquina são modificadas, o encolhimento pode fugir do padrão, comprometendo, assim, o resultado final da produção.

De acordo com o estudante, a ideia de realizar a pesquisa surgiu a partir de questionamentos diários sobre um processo que estava cada vez mais presente no dia a dia da empresa onde ele trabalha.

“As pessoas envolvidas nesse processo na empresa faziam diferentes suposições a respeito dos parâmetros de operação, porém nada solidamente comprovado. Inclusive na pesquisa detectamos que um dos parâmetros discutidos no processo, nem teria uma correlação significante a respeito da estabilização”, comenta Luiz Gustavo.

O objetivo do estudo era propor um modelo matemático que explicasse de maneira sólida o encolhimento dos tecidos planos quando estabilizados em calandra, um equipamento com dois cilindros aquecidos, muito utilizado na indústria têxtil, principalmente, em estamparia por sublimação.

Para o orientador da pesquisa e coordenador de Pós-Graduação MBA em Gestão da Cadeia Têxtil, professor Wallace Nóbrega Lopo, a universidade cumpre o seu papel científico, quando desperta no estudante um olhar crítico e o desejo de buscar soluções para questões cotidianas. “Um dos nossos objetivos é que eles apliquem os novos conhecimentos em prol de melhorias nas áreas em que atuam. Por isso, é tão gratificante quando isso realmente acontece e ainda é amplamente divulgado em um periódico nacionalmente tão importante para área têxtil”, enfatiza Wallace.

A publicação na revista Química Têxtil é, para o acadêmico, sinônimo de reconhecimento. “Ter o nosso trabalho reconhecido por instituições prestigiadas valoriza o nosso investimento em conhecimento e nos destaca no mercado como profissionais especializados e altamente preparados para atuar no ramo têxtil”, complementa Gustavo.

A supervisora de Pesquisa e Internacionalização da UNIFEBE, professora Rafaela Bohaczuk Venturelli Knop, parabenizou os autores pela publicação e salientou a importância de a instituição estar alinhada às demandas regionais. “Em pesquisas como essa vemos a relevância de trabalhar conteúdos com foco nas áreas de abrangência da nossa região. A economia têxtil em Brusque é muito representativa e, por isso, não podemos parar de apresentar avanços científicos nessa área”, conclui Rafaela.

O periódico

A Revista Química Têxtil é um periódico trimestral gratuito publicado pela Associação Brasileira de Químicos e Coloristas Têxteis, com circulação nos estados de São Paulo, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Ceará e Paraná.

Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados