TECNOLOGIA
Palestras mostram a importância da inovação
Encontro promovido pelo CITI Brusque na noite de quinta-feira, 12 de março, abordou os desafios de um polo de inovação
por Assessoria de Imprensa 16/03/2020 às 05:56

‘Como empresas tradicionais podem se beneficiar de um polo de inovação’ e ‘Porque investir em inovação pode ser um diferencial para as empresas e startups?’ foram os principais assuntos debatidos durante encontro promovido pelo CITI Brusque, na noite de quinta-feira, 12 de março.

O evento contou com a presença dos empreendedores Rui Luiz Gonçalves (diretor presidente da AltoQi) e Anderson Andrade (fundador da A2C), que palestraram aos participantes sobre os desafios de um polo de inovação e a importância de investir em tecnologia, independentemente do setor de atuação. 

Alerta

Rui observou que as startups sempre existiram e que todas as empresas que são grandes atualmente, foram startups um dia. “O que mudou nesse período foi o tempo que acelerou. Antes, se um empresário desenvolvia uma máquina especial, ele conseguia se beneficiar daquele equipamento por 20 anos. Hoje, a novidade funciona por cerca de um ano. Depois disso é preciso mudar, melhorar, senão vem outra empresa e faz melhor e você perde seu diferencial. Por isso, a inovação é um estado de alerta para a indústria e para outros setores”, considera o convidado.

O palestrante destacou que a conexão entre empresas tradicionais com startups pode ser muito vantajosa. “Imagina a sabedoria dos velhos empreendedores, associada à energia e tecnologia dos jovens. Se o grande entender que a startup pode inovar para ele e ainda fazer ele ganhar dinheiro com isso, não há dúvidas, de que será uma parceria de sucesso. Portanto, os empresários devem estar atentos. É preciso treinar para ser inovador, senão a empresa envelhece com os donos. A empresa tem que se manter jovem, irreverente como os adolescentes. Esse é um dos principais desafios hoje”, alerta Rui.

Tecnologia

Para Anderson Andrade, apesar de as empresas terem muitas oportunidades para se transformar e acompanhar a evolução do comportamento dos consumidores, há muito a fazer. “O consumidor hoje não quer ter uma experiência ruim com um produto ou serviço. Ele não quer canais que não funcionam. Ele precisa de uma venda e pós venda eficientes. Se a empresa se coloca à disposição para atender através de aplicativo, whats app, ou qualquer outro canal, ela precisa responder com agilidade e entregar uma experiência altamente relevante. Muita gente confunde inovação com criar coisas novas o tempo inteiro, enquanto na verdade, a inovação pode ser traduzida em você fazer muitas pequenas coisas para melhorar o que já existe. As empresas precisam mudar sua cultura. Processos ágeis, de ferramentas digitais, de preparar as pessoas que precisam de novas competências e habilidades que o mercado ainda não ensina, mas que já está exigindo”, descreve o empreendedor.

Na opinião do palestrante, para se manter competitiva, toda empresa vai ter que ser uma companhia de tecnologia, independente do setor em que atua, porque precisa da tecnologia como um motor para que as coisas andem na velocidade que o mercado espera. “Os gestores precisam se atualizar, estudar, porque vemos empresas paradas no tempo, resistentes a essas mudanças. O maior desafio das empresas hoje, é fazer pequenas coisas com constância, que gerem valor, aprender com isso e ir melhorando. A tecnologia não pode mais ser uma área que dá apoio e sim, deve ser uma área estratégica da empresa, que contribua para criar valor, entregar experiência, fidelizar mais rápido o cliente, vender mais, manter uma fidelidade. Temos aí um desafio muito grande entre o que as empresas são e o que deveriam ser”, pondera Anderson.

Inovação

Os convidados ressaltaram que o ecossistema de inovação está se desenvolvendo significativamente no estado de Santa Catarina e na região do Vale do Itajaí, possibilitando que empresas, empreendedores e investidores se utilizem da tecnologia e do conhecimento ofertado por inúmeras startups presentes no mercado, e vice-versa.

O empreendedor Sidney Josef Heiderscheid foi um dos participantes do evento e considerou o debate positivo para quem está iniciando uma startup. “É fundamental estar trocando esse tipo de informações, principalmente para entender como está esse cenário e a abertura das empresas hoje. Estão surgindo muitas iniciativas bacanas que abrem oportunidade para quem tem uma ideia, colocá-la em prática. Esse ecossistema é muito importante para incentivar pessoas como eu, que estão começando, e sem dúvidas, contribui de forma considerável, para o desenvolvimento econômico e tecnológico, num todo”, avalia.

Durante o encontro, o diretor do Centro de Incubação, Tecnologia e Inovação de Brusque, Vanderlei Leão Albino, reforçou o papel do CITI neste processo de fortalecer o ecossistema e apresentou algumas ações programadas para esse ano, como o IFChallenge (Instituto Federal Catarinense em Brusque), Grand Prix Senai de Inovação (Senai Brusque), Startup Weekend Brusque, Prêmio ‘Inova CITI’ para reconhecer iniciativas inovadoras na região e implementação e consolidação do polo regional de tecnologia e inovação.

O diretor financeiro do CITI, Alecir Marcos da Silva, também destacou que o objetivo do Centro de Incubação é trazer oportunidades para Brusque e apresentar esse mundo de investimentos em tecnologia, startups e valorização dos jovens empreendedores. “Nosso foco é transformar ideias em projetos e projetos em negócios. Temos cases fantásticos aqui na cidade e queremos abrir espaço para que outros consigam crescer dentro desse segmento. Em abril, teremos aqui pela primeira vez um dos maiores eventos de tecnologia do estado, que é o programa Startup Weekend, e Brusque estará com os olhares do estado voltados para cá, no quesito tecnologia”, salienta Alecir.

O evento realizado na sede do CITI, junto ao CIT Coworking, contou com apoio do Sebrae/SC, ACATE e PoloTech.

Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados