COPA SC
Ianson marca contra, Brusque perde para o Tubarão e sai atrás na semifinal
Agora, o Brusque precisa vencer por pelo menos um gol de diferença para levar a decisão para os pênaltis. Triunfo por dois ou mais gols classificam a equipe direto
por ESPORTESC.COM / Sidney Silva 04/11/2019 às 22:19

Um gol contra de Ianson, com 10 minutos de partida, decretou a derrota do Brusque para o Tubarão no primeiro jogo das semifinais da Copa SC.

Jogando no Sul do estado, o Brusque acabou derrotado por 1 a 0. A partida foi disputada nesta segunda-feira (4) no estádio Domingos Silveira González, em Tubarão. Os times voltam a jogar em uma semana, desta vez no estádio Augusto Bauer.

Como perdeu por 1 a 0, o Brusque precisa vencer por pelo menos um gol de diferença para levar a decisão para os pênaltis. Triunfo por dois ou mais gols classificam a equipe direto. Já o Tubarão precisa apenas de um empate para chegar à final. 

O jogo

O Brusque dominou completamente o primeiro tempo de partida, mas não teve competência para chegar ao gol e pagou com o resultado as chances desperdiçadas. 

A novidade no time foi a entrada de Marco Antonio, no lugar do artilheiro Moisés, vetado com suspeita de caxumba. 

A primeira grande chance do Brusque veio aos 3 minutos. Thiago Alagoano recebeu lindo lançamento de Airton, mas teve dificuldades em carregar a bola no campo encharcado e, cara a cara com Belliato, chutou fraco.

Aos 10, numa das poucas vezes que foi ao ataque, o Tubarão abriu o placar. Em cruzamento pela direita, Ianson foi desatento no lance e mandou contra o próprio patrimônio: 1 a 0 Tubarão. 

Depois disso, o que se viu foi um Brusque dominando a partida, mas desperdiçando um caminhão de gols. Aos 11, logo na sequência do gol, Bambam mandou de cabeça na trave. Aos

23, o Brusque chegou a reclamar de um pênalti em Thiago Alagoano. Mas o árbitro Rodrigo D'Alonso Ferreira nada marcou. Aos 30, a bola de Thiago Alagoano tinha direção certa, mas Marco Antonio atuou como zagueiro e, de carrinho, evitou o gol.

A pressão era grande. Rodolfo, Bambam e Robert ainda tentaram, mas pararam em Belliato.

Etapa final

No segundo tempo, parecia até outro jogo. As coisas pareciam que ficariam mais fáceis para o Brusque quando Carlos Alexandre levou o segundo cartão amarelo e foi expulso. Mas o que se desenhava, um Bruscão ainda mais agudo em busca do gol, não se confirmou. O time caiu de produção, o Tubarão encaixou a marcação e as chances de gol foram raras.

O Brusque só deu o primeiro chute a gol aos 10 da etapa final, quando Marco Antonio mandou para fora. Mas nem a entrada de Ronan, na vaga do próprio Marco Antonio, e depois de Gama no lugar de Rodolfo, fizeram o time melhorar de produção. A última grande chance do jogo foi do Tubarão, em chute de Edu que passou raspando à trave de Zé Carlos perto dos 30 minutos  Foi por pouco o segundo gol do Tubarão... que agora tem a vantagem para ficar com a vaga na decisão.

Imagem: Lucas Gabriel Cardoso/Brusque FC

Assuntos: Esporte
Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados