R$ 5,7 BILHÕES
FUNDO ELEITORAL: Conselho de Entidades de Brusque emite note de repúdio
O valor do fundo foi quase triplicado para as eleições do próximo ano e segue agora para a sanção do presidente Jair Bolsonaro
por Assessoria de Imprensa Ideia comunicação 19/07/2021 às 05:58 Atualizado em 19/07/2021 às 06:22
Imagem: Ilustrativa

O Conselho de Entidades de Brusque emitiu comunicado à imprensa mostrando-se contrário ao aumento aprovado para o Fundo Eleitoral do próximo ano. O valor previsto para se investir em campanha eleitoral chega a R$ 5,7 bilhões, o que representa quase o triplo das últimas eleições. 

CONFIRA:

Nota de repúdio

O Conselho de Entidades de Brusque e Região repudia o aumento da verba destinada ao Fundo Eleitoral, que passa de R$ 1,8 bilhão para R$ 5,7 bilhões em 2022. A mudança está prevista na Lei de Diretrizes Orçamentárias, aprovada por deputados federais e senadores na última quinta-feira, 15 de julho. O texto segue agora para a sanção do presidente Jair Bolsonaro e é indispensável que associações e federações empresariais se organizem, se manifestem e pressionem pelo veto, em favor da moralidade, sobretudo diante da crise econômica e sanitária que o Brasil atravessa.

Conforme pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em março de 2021, o país alcançou o recorde do desemprego, com mais de 14 milhões de pessoas sem ocupação. Diante dos mais de 500 mil mortos pela Covid-19, de um contingente expressivo de pessoas que precisarão de assistência para se recuperar da doença e, especialmente, por conta de milhares de empresas fechadas, o que o Brasil menos precisa no próximo ano são campanhas políticas financiadas com dinheiro público.

Ainda que esta medida esteja aprovada e dentro da legalidade, ela passa longe da moralidade e do compromisso de transformar este país em um lugar melhor, com emprego, saúde, educação, infraestrutura e desenvolvimento.

Na era da informação, do conhecimento e da transparência, conclamamos nossos representantes públicos a somarem força neste movimento e a se manifestarem contrários ao aumento do Fundo Eleitoral. É preciso ter consciência de que a aprovação desta medida deixará uma marca na trajetória de cada político que campanha publicitária nenhuma será capaz de apagar.

Assinam esta Nota de Repúdio

Associação Empresarial de Brusque, Guabiruba e Botuverá (ACIBr)

Observatório Social de Brusque (OSBr)

Sindicato das Indústrias do Vestuário de Brusque e Região (Sindivest)

Sindicato das Indústrias de Fiação e Tecelagem de Brusque (Sifitec)

Sindicato do Comércio Varejista e Atacadista de Brusque (Sindilojas)

Câmara de Dirigentes Lojistas de Brusque (CDL)

Clube de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Brusque (CEAB)

Associação Brusquense de Medicina (ABM)

Associação das Micro e Pequenas Empresas de Brusque e Região (AmpeBr)

Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e do Material Elétrico de Brusque (SIMMMEBr)

Sindicato das Indústrias de Construção Civil (Sinduscon)

Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção de Brusque

Centro Universitário de Brusque (Unifebe)

Centro Empresarial, Social e Cultural de Brusque (CESCB)

Assuntos: Política
Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados