HISTÓRIA
Caça e Tiro Araújo Brusque completará 155 anos de fundação
Aniversário será comemorado em almoço festivo por adesão no próximo domingo (18/7); Há limite de vagas por conta da pandemia
por Departamento de Jornalismo - Rádio Araguaia 12/07/2021 às 08:41 Atualizado em 12/07/2021 às 09:29
Imagem: Rafael Imhof

O presidente do Clube Caça e Tiro Araújo Brusque, Rogério Barbosa Nóbrega, participou ao vivo do Jornal da Manhã nesta segunda-feira (12/7). A entrevista acontece numa semana especial para o clube que comemora, na próxima quarta-feira (14), 155 anos de fundação.

Para celebrar a data, a diretoria promove um almoço festivo em sua sede social no dia 18 de julho – domingo, onde associados, autoridades e convidados celebrarão o aniversário. Segundo o presidente Rogério Barbosa Nóbrega, o evento foi adaptado por conta da pandemia e restrito a 150 convidados, conforme as normas epidemiológicas em vigor. “Não poderíamos deixar essa data tão relevante passar sem uma singela comemoração, por isso estamos convidando associados e a comunidade para o almoço alusivo aos 155 anos do Caça e Tiro”, comenta Rogério. 

Os ingressos, ao custo de R$ 32,00 estão a venda na diretoria, em horário comercial, sendo possível ainda fazer reserva pelo telefone (47) 3396 6871, até hoje (12 de julho). Segundo o presidente, poucos cartões ainda estavam disponíveis pela manhã.

Imagem: Divulgação

HISTÓRIA

Fundado pelos primeiros imigrantes alemães da cidade, o Caça e Tiro é considerado o mais antigo do gênero em funcionamento no Brasil. Sua história se confunde com a própria cidade, que neste ano completa 161 anos. Portanto, o Clube é também a mais antiga instituição social de Brusque, iniciando as atividades seis anos após a fundação da antiga Colônia Itajahy.

Sobre o Clube

Com forte tradição alemã, o Caça e Tiro foi criado Carlos Marschner, que ao lado dos  imigrantes, queriam promover a cultura alemã daqueles que aqui aportaram. Logo após sua fundação em julho de 1866, foi promovida a “Schützenfest", com vasta programação e a primeira disputa para o "rei do alvo".

Os primeiros armamentos, canchas de tiros e estrutura, foram montados com muita dificuldade em virtude do isolamento da então colônia. Entre os anos de 1942 e 1948, teve suas atividades suspensas por ordem do governo federal, em decorrência da Segunda Guerra Mundial, tendo como justificativa que a entidade promovia a cultura germânica. Na década de 50 do século passado, o Clube foi restabelecido, continuando com sua proposta inicial das promoções de tiro, e também, ampliando sua atuação social, agregando outros aparatos de lazer como piscinas, saunas, salões de festa, canchas de bochas, academia e demais serviços a disposição dos mais de 1.000 associados. 

Na área de Tiro, possui espaços destinados a treinos e competições como o de Tiro Carabina Apoiado; Carabina Olímpico; Tiro de Pressão e Tiro Prático. Promove e participa com frequência, de torneiros regionais, estaduais e nacionais, onde sócios representam a cidade de Brusque e o próprio Clube. Nos últimos meses, a maioria estão suspensos por conta da pandemia do coronavírus. 

Foi também nas pendências do Araújo Brusque que as primeiras edições da Festa Nacional do Marreco (FENARRECO) foram realizadas na década de 1980.

OUÇA A ENTREVISTA:

 

Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados